Espaço

Batebit Artesania Digital é um espaço de experimentação para criação de novos instrumentos e interações musicais. Usamos tecnologias digitais com abordagem artesanal, ou seja, produtos feitos com afeto, cuidado e carinho, sem a estética do escalável ou produção em massa.

Batebit vem da aglutinação de BATE no sentido de bater a madeira, trabalho manual ou bater/tocar um instrumento musical; e a palavra BIT, que remete ao digital, computador, tecnologia digital.

Artesania tem a ver com o processo de experimentação manual de tentativa-e-erro a fim de encontrar possibilidades de construção de novos artefatos através da combinação de materiais diversos.

Digital nos leva para a programação, a codificação, a relação com o computador, zeros e uns (110011010).

Batebit Artesania Digital é fruto da pesquisa “Diálogos entre a Lutheria Digital e a música popular pernambucana”, realizada com o incentivo do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura) pelos pesquisadores Filipe Calegario, Jerônimo Barbosa e João Tragtenberg.

Instrumentos

Ao longo do ano de 2014 estaremos desenvolvendo três Instrumentos Musicais Digitais. Acompanhe aqui o processo de cada um, podendo acessar as ideias que tivemos, os diversos protótipos que criamos e as avaliações destes por músicos pernambucanos. Tudo será publicado em licença aberta junto a um tutorial passo-a-passo do produto final, para que você possa copiar e contribuir para a criação com as suas ideias.

Processo

Para desenvolver o projeto, estamos usando um processo cíclico de entrevistas, ideações, protótipos e avaliação. A partir de entrevistas presenciais com músicos e artistas pernambucanos e de perguntas respondidas remotamente por pesquisadores internacionais de novas interfaces para expressão musical, podemos colher vários conceitos e insights. A partir dessas inspirações em conjunção com a bagagem dos pesquisadores do projeto, são feitas rodadas de discussões e de geração de ideias. Neste campo fértil, algumas ideias são selecionadas  para a construção de protótipos, que testaram alguns aspectos dessas ideias de forma rápida para que o conhecimento seja o mais rapidamente absorvido. Assim, com os protótipos funcionando, passa-se para a etapa de avaliação com os potenciais usuários. Dos problemas encontrados na avaliação uma nova rodada de ideações e, posteriormente, de modificações do protótipo para, assim, voltar a avaliar. Algumas saídas do processo  são tutoriais dos instrumentos construídos, vídeos de demostração do uso de tais instrumentos, materiais das oficinas dadas durante o projeto etc.

Artigos

Apesar do viés prático do Batebit, existe um relacionamento forte com a academia. Estamos realizando pesquisas teóricas sobre Novas Interfaces para Expressão Musical desde meados de 2009, sendo tema de duas dissertações de mestrado e de dois doutorados em andamento. O resultado delas segue logo abaixo na forma de artigos científicos. Mas isso ainda não é suficiente. Acreditamos que os experimentos e processo conduzido no Batebit é um material rico para novas publicações… Então fique esperto: novas publicações estão por vir!

Contato

Quer conhecer o espaço, trocar uma idéia e tomar um café?

Incentivo